Dia das bruxas: um hosana para o diabo!!!

BLOG

Dia das bruxas: um hosana para o diabo!!!

Postado em 31/10/2016

Caríssimos irmãos, a vocês a minha saudação de paz e bem!!!
Já é costume nos EUA no dia 31 de outubro a comemoração do Halloween, também chamado de Dia das Bruxas, onde as crianças e os jovens (em maioria) se fantasiam de monstros, bruxas e fantasmas, e saem pela rua para colher doces ou fazer alguma travessura caso as pessoas não lhes deem os doces. É uma data de grande fluxo comercial, e independente dos lucros, surge uma questão crucial para nós, cristãos: "Pode um cristão celebrar o Halloween?" Embora hoje esteja bem popularizada, a festa tem origem pagã que remete aos antigos povos celtas, onde celebravam o bom êxito das colheitas, isto é, a passagem para o inverno, também chamada de Levante de Samhain. Também, segundo a tradição desses povos, era o dia em que o deus dos mortos permitia que as almas de falecidos retornassem do além; os bons, para visitarem seus entes queridos; os maus, para causarem terror nas pessoas. E para não serem vítimas das almas danadas, as pessoas tinham o costume de confeccionar máscaras de seres aterrorizantes para afastarem os maus espíritos, e toda espécie de ser demoníaco poderia andar pela terra. Com o advento do cristianismo e a invasão dos romanos em meados do séc. II d.C., tais costumes foram deixados de lado, e, graças a São Patrício, uma boa catequese foi feita a esses povos, que se converteram em cristãos. É certo dizer que o Halloween para o povo celta não havia ligação específica com a bruxaria. Com o processo de migração para os EUA, os irlandeses, descendentes do povo celta, levaram esta tradição do Samhain para o Novo Mundo, e lá estes costumes se mesclaram com as estórias de bruxas dos índios norte-americanos, e com o voodu dos escravos negros. Deste modo, o Samhain ficou associado à bruxaria.
Mas voltemos à pergunta: convém ao cristão celebrar o Halloween? A resposta é "não"! Alguns Cristãos celebram esse dia simplesmente ao vestir-se com uma fantasia por divertimento, enxergando isso como algo inocente e inofensivo, mas não convém a nós, cristãos, celebrarmos a morte, fazendo referência a estes seres do mal, pois já dizia São Paulo: "vós todos sois filhos da luz e filhos do dia, não somos da noite, nem das trevas (1 Tessalonicenses 5,5). Vivemos na esperança da ressurreição, vivemos por Nosso Senhor Jesus Cristo. Por isso, devemos seguir o exemplo do próprio Filho de Deus, que é Luz: "Eu sou a Luz do mundo, quem me segue não caminha em meio as trevas, mas terá a luz da vida." (João 8, 12). Não nos convém aos cristãos fantasiar-se de monstros, de seres que espalham o mal, pois somos filhos de Deus e irmãos de Jesus Cristo, portanto "devemos proceder como Ele procedeu" (1 João 2,6), isto é, fazendo o bem e espalhando o amor de Deus.
O dia de hoje, para muitos satanistas, é considerado o ano novo, e para muitos bruxos e feiticeiros, a magia está em seu ponto mais alto; muitos demônios estão mais fortes e é o dia das trevas, o que pode soar como um misticismo barato, como uma fantasia muito bem psicodélica; todavia, muitas crianças e jovens, com o intuito de se divertir, acabam recorrendo a essas práticas para "entrar no clima desta festa", o que abre um porta para o ocultismo, que por sua vez, é uma porta de entrada para o Maligno. Consequentemente, essas práticas geram o mal: violencia, rituais de missa negra, prostituição, sacrifício de animais e de crianças, rebeldia, anarquia e tantos outros males que destroem a sociedade. Segundo Anton LaVey, o fundador da Igreja de Satanás, hoje é a grande festa do mal, pois o Halloween é a data mais importante para os seguidores de Satanás. Portanto, meus caros irmãos, o Halloween, na contemporaneidade, remete as pessoas à volta do paganismo e à idolatria do Mal, ou seja, o Halloween, na verdade, é uma celebração da maldade. Porém, se alguém já comemorou o Halloween em alguma festa por não saber a verdade, não se condene, pois Deus é misericórdia.
Portanto, meus queridos irmãos, não devemos entrar na 'onda' do Halloween. Que nos chamem de 'quadrados', 'antiquados' e 'fanáticos'. Mas tenhamos a coragem de ir contra toda espécie de mal que assola nossa sociedade e se infiltra de maneira sutil em nosso meio. Lembremos de Jesus e de sua missão, como nos lembra São João: "Para isto é que o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do diabo." (1 João 3,8). Somos de Deus, sejamos instrumentos da paz e do bem, sejamos amor porque "Deus é amor" (1 João 4, 8), e exortemos as pessoas sobre estas festas que exaltam o Mal e o Maligno, pois como dizia o grande exorcista Pe. Gabriele Amorth: "O Halloween é o hosana ao diabo".
Grande abraço a todos, para uma pesquisa mais aprofundada, podem me procurar. Este texto foi apenas uma admoestação. A vocês, minha saudação de Paz e Bem!!!