Missa da Epifania do Senhor

BLOG

Missa da Epifania do Senhor

Postado em 09/01/2017

Celebramos hoje a Epifania do Senhor, o prolongamento do Natal, ou seja, a manifestação, reencarnação do Senhor. Manifestação de Deus ao mundo na figura dos magos que representando o mundo inteiro, vão adorar o menino Jesus em Belém. Os pastores magos seguiram a estrela, e esta estrela que nos guia até o senhor, também nós somos chamados a olhar para esta estrela que nos guia até o Cristo.
A primeira leitura do profeta Isaías que nos fala do anuncio da manifestação da glória de Deus sobre Jerusalém e também sobre todos os povos para serem iluminados pela luz divina. Os magos simbolizam a humanidade inteira que acolhe o salvador, o messias. Portanto, a liturgia nos convida a olhar para este menino que nasce, este Senhor que vem para salvar o mundo. São Paulo nos fala que é a glória que iluminava Jerusalém e os demais, e esta luz que ilumina é o próprio Jesus.
O evangelho nos narra essa epifania e adoração dos magos diante daquele que é o Rei, como estávamos ao longo do natal celebrando essa reencarnação do verbo de Deus, agora celebramos a manifestação de Deus a humanidade. Também traduz a fé de que Jesus é o messias manifestado aos magos do oriente. É importante sair da comodidade e ir ao encontro do Senhor assim como esses homens que saíram da sua comodidade e colocaram-se a caminho do Salvador. Ao longo desses dias o evangelho de São João nos apresenta aquela pergunta que os discípulos faziam: Mestre onde moras? E o Senhor nos diz: vinde e vede! E diz o evangelho que eles permaneceram com ele. E neste dia santo assim como se manifestou aos magos, quer manifestar em nós a sua Epifania. Deus se apresenta a todos, é preciso que tenhamos a sensibilidade e o olhar delicado da manifestação de Deus em nós.
O evangelho de hoje nos diz que o Rei não é um rei prepotente, violento como Herodes. Os magos vão ao encontro de Herodes e ele fica perturbado e percebe que sua força chega ao fim e que um novo rei está para chegar. O rei verdadeiro, portanto, é um rei humilde. O próprio Jesus que se apresenta como a luz do mundo. Que a Epifania do Senhor desperte em nós o desejo de segui-lo cada dia mais. Deus continua a se manifestar em nossos dias, prestemos atenção nos detalhes da manifestação.